Apresentação da equipa sénior do Aliança de Gandra

Apresentação da equipa sénior do Aliança de Gandra

10 atletas subiram de escalão para a equipa principal

0
COMPARTILHE
Equipa do Aliança de Gandra

Foi no recinto exterior do Complexo Desportivo de Gandra que o clube da cidade apresentou o plantel sénior para a próxima temporada. A iniciativa aconteceu no sábado, 20 de julho, na XVII Festa de encerramento do Torneio Rui Barros.
A noite era de festa e foi em ambiente de alegria e descontração que os jogadores subiram ao palco. Um a um todos foram chamados e aplaudidos pelas dezenas de pessoas que assistiram à apresentação. Também a equipa técnica foi apresentada, o grupo será liderado por Mário Rocha, o técnico regressa a casa depois de ter sido a meio da época anterior. E foi precisamente a Mário Rocha que couberam as primeiras palavras, o treinador de 39 anos explicou os objetivos para a próxima temporada: “Aquilo que podem esperar de nós para a próxima época é um compromisso, todos os dias vamos dar o nosso melhor, depois de uma época menos conseguida. É certo que as pessoas têm muitas expectativas quanto à próxima temporada e que esperam que a equipa assuma a subida de divisão, no entanto, não foi isso que me foi proposto, pediram – me que tivesse um bom desempenho e que, se possível, apostasse na formação.”
Depois de conduzir a equipa da 2.ª distrital às provas nacionais, Mário Rocha deixou o comando técnico do Gandra em fevereiro do corrente ano. Regressa a casa cinco meses depois e explica porquê: “Inicialmente não estava preparado para voltar ao clube, mas a direção fez-me ver que o meu regresso era importante, e sendo o clube da minha terra e estando a passar por dificuldades acabei por aceitar. Não tenho nada a provar a ninguém, tenho quatro subidas de divisão no clube, não venho aqui apagar o passado. Venho super motivado e acredito que vou conseguir unir o clube, em prejuízo da minha família, e voltar a pô – lo no lugar que merece.”
Depois de, na época passada, o Aliança de Gandra ter sido despromovido à Divisão de Elite, Mário Rocha regressa agora, mas sem promessas de subida: “O objetivo do clube não é a subida de divisão, mas sim, ser o melhor jornada após jornada. Vamos dar o nosso melhor todos os dias.” Outros dos objetivos é também: “Lançar para a equipa sénior os jogadores de qualidade que temos na nossa formação. Temos gente com muito potencial e eu acredito que vou conseguir, se não houver entraves, pôr dois ou três atletas a representar o nosso país, nos próximos dois anos. Vou fazer tudo para os ajudar, porque acredito que tenho jogadores de extrema qualidade e com capacidades para chegar à seleção de sub-21.”


O treinador do Aliança de Gandra deixou ainda um sério pedido aos adeptos: “Não apoiem jogadores, treinador ou direção, não dividam o apoio, apoiem sim toda a estrutura do Aliança de Gandra. Neste momento, é preciso unir o clube. Este emblema é composto por uma estrutura muito grande que vai desde o apanha bolas, ao porteiro e ao roupeiro. Por isso, peço que apoiem todos os intervenientes da mesma forma e que esqueçam as picardias políticas e se concentrem no futebol. O clube abrange muita gente, por isso, não apoiem quem gostam, apoiem o clube e esqueçam o dia 1 de outubro, porque esse, foi um dia muito negro para a cidade de Gandra.”
Apoio também não faltou ao treinador, por parte do presidente Cândido Silva. O dirigente começou por dirigir uma palavras sobre a festa de encerramento do torneio: “Esta festa é linda e é para continuar. Preocupámo – nos em fazer esta festa tão grande, porque representámos um nome muito importante do futebol nacional, que nos diz muito. O Rui Barros, com a sua simplicidade e humildade, aceitou dar o nome a este torneio e um bem-haja ao Rui por isso. Foi, a partir desta competição, que o Aliança de Gandra conseguiu angariar jovens para o clube e começar a apostar na sua formação. As camadas jovens evoluíram e levaram – nos ao patamar onde estamos atualmente.”
Quanto ao plantel sénior, Cândido Silva desvendou os objetivos estabelecidos: “O único objetivo que foi estabelecido foi fazer uma época tranquila. Nós vamos exigir a nós próprios, porque mais de 90% da direção é a mesma, almejar a subida de divisão. Mas, o mínimo a que nos propomos é assegurar a manutenção de forma absolutamente tranquila, depois o que vier daí há-de ser fruto de muito trabalho e humildade.”A festa de encerramento do XVII Torneio Rui Barros

Logo depois da apresentação do plantel sénior do Aliança de Gandra, seguiu – se a entrega de troféus a todas as equipas que participaram na 17ª edição do Torneio Rui Barros. De vencedores a vencidos, ninguém foi esquecido, e mesmo árbitros e voluntários mereceram o devido reconhecimento da organização.

Por Cristina Borges

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA